FMI volta a reduzir previsão para o crescimento do PIB

A previsão de crescimento da economia brasileira para este ano foi reduzida pelo Fundo Monetário Internacional (FMI) para 1,4%. Ela estava prevista em 1,8%, em julho passado. Também houve diminuição na perspectiva de crescimento da economia brasileira para 2019 -- de 2,5%, em julho, para 2,4%, agora.

         Apesar dessas reduções, o Fundo destacou que o Brasil está crescendo mais do que em 2017, quando ficou em apenas 1%. Isso foi "impulsionado pela recuperação da demanda privada à medida que o hiato do produto se fecha gradualmente".

         Mesmo com essa visão positiva em relação ao ano passado, a perspectiva de crescimento do Brasil vem sendo reduzida no FMI desde abril. Naquele mês, a estimativa chegou a 2,3% para este ano. O organismo apontou que isso ocorreu inicialmente pela greve dos caminhoneiros, em maio, e por condições financeiras externas mais apertadas, "que são uma fonte de riscos para as perspectivas".

         O Fundo afirmou ainda que o desemprego está alto no Brasil e a inflação está aumentando gradualmente. Também advertiu para a necessidade de reformas no país, como a previdenciária. (do Valor Econômico)

Comentários
Sem comentários ainda. Seja o primeiro.